Longe...

Quis tanto te sentir, guardei para mim toda essa vontade. E quando te vi foi um desabrochar de emoções, foi abraçar-te como nunca te havia abraçado, foi ver o teu sorriso mais perfeito e conjuga-lo com uma saudade, que por vezes, quase mata.

Sofri dias a fio por não te ter a escassos metros, olhei todos os dias o horizonte a imaginar-te. Adormeci a ouvir a tua voz e sonhei com o teu rosto. Sabia que eras parte importante, mas esta saudade mostrou muito mais.

É difícil sentir-me perdida no meio do desconhecido, olhar para todos os lados e não reconhecer nenhum lugar, caminhar com medo de o chão desabar e saber que não tinha a tua mão para me segurar. Chorei com a saudade ao meu lado e o frio da solidão tocou-me. Centrei-me na cor branca de uma parede e desenhei lá os meus desejos, mas por mais que os tentasses agarrar mais eles se escondiam no branco. A verdade é que tu sempre permaneces-te e consegui novamente te sentir.


Longe.

3 comentários:

Patrícia Isidro disse...

escreves sempre textos tão lindos e profundos :)

Aninhas disse...

Mimo no meu blogue para ti :-)

Bjx

x Inês ( ? ) disse...

Gostei muito . Longe .

Note.

[Imagens recolhidas do Google e do DevianArt]

Friend(s)