Desabafo....

Esperei, desesperei, chorei, entrei quase em colapso mental, mas aguentei. Fiz-me de forte, independente, aprendi a crescer sem muletas e a caminhar entre escombros de um amor passado.

E de repente acordei. Sobre mim caiu um balde de água fria vindo da tua vida, foi um sopro de liberdade e aconchego. Fiquei nua de orgulho e percebi que tudo o que tinha construído não tinha passado de imaginação. Nunca fui assim tão forte e segura como pensava. Desde sempre fui fraca e precisei de ti como alimento indispensável para a minha sobrevivência. Inocentemente, consumo-te até á espinha por cada vez que entro num buraco negro. E tu estás sempre lá, muitas vezes sem eu pedir, mas já nem disso necessito, és presença assídua e indispensável na minha vida.

Quero encontrar a recompensa proporcional a tanta dedicação, mas não encontro forma de retribuir, tudo o que eu possa elaborar torna-se castelo de cartas á beira das tuas torres de ferro. Mas acredita que me esforço e trabalho a cada instante para atingir o meu objectivo de te fazer feliz.

A cada noite preenches os meus pensamentos e fazes-me cair numa ânsia de adormecer a teu lado, de sentir o teu calor, ouvir um sussurro de “Amo-te” ao ouvido e adormecer abraçada por ti e só por ti.

Aprendi a agradecer-te cada gesto, a reconhecer todo o teu valor, a olhar a vida de uma perspectiva mais colorida. Ensinaste-me o que era o amor e a saborear cada instante.

És parte segura da minha vida, és a base e o topo, és a casa que me protege.

Um amor assim não se vive apenas numa vida…

Obrigada.

{Amo-te}

3 comentários:

Anónimo disse...

Mas tu nao sabes que surpresas destas nao se fazem?

Agora vou ter um trabalho desgraçado pra fazer algo que se compare a isto, a este gesto de amor...

Ai pah, uma pessoa volta e meia passa por aqui e tau!

Mais umas palavras de amor, mais umas palavras de carinho, mais umas palavras que me fazem babar como um camelo [mas atenção, um camelo que te ama .b]. Oh pah, fazes me pensar que tu nao existes... Que és so personagem de uma história de amor que eu inventei...

Que és so um sonho. Mas tu nao és so um sonho, és o sonho...

O meu sonho... Tanto tempo a sonhar contigo.... E a verdade é que percebi que contigo acordar é ainda mais saboroso que sonhar...

É por ti que eu acordo de manha...
É em ti que eu penso quando estou sozinho...
Quando estou sozinho, estou sempre sozinho contigo...
Quando fecho os olhos és tu quem eu vejo...

Amava-te ainda antes de te conhecer, Pocahontas .b

[Oh... Casa comigo...]

Anónimo disse...

Alguem me disse que o amor nao se agradece...

Beijo

Ass: O Anónimo Do Teu Blog

J o a n i n h a ' disse...

Texto mais lindo :)

Note.

[Imagens recolhidas do Google e do DevianArt]

Friend(s)